6 fotos de seu filho que você deve TIRAR da internet IMEDIATAMENTE

Em September 25th, 2016
Categorias: Cotidiano

Todo mundo gosta de tirar foto dos filhos né? Eu mesma tenho centenas de fotos de meus filhos e praticamente nenhuma minha, acho que isso vem no pacote maternidade/paternidade não é mesmo?

Eu posto fotos deles no Snapchat, Instagram, Facebook e até aqui no blog. Mas sempre tomo muito cuidado na escolha dessas fotos.

Gosto de acreditar que a maioria das pessoas ainda é boa, mas infelizmente não podemos viver apoiados neste pensamento, precisamos cuidar da segurança e integridade de nossos pequenos.
Tem muita gente ruim por aí e a internet é uma porta pro mundo.
Hoje vou listar aqui seis tipos de fotos de seus filhos que você deve tirar da internet já. (eu pessoalmente nem clico esse tipo de foto pra não ter perigo, sou meio neurótica com essas coisas).

  1. Foto de crianças/bebês com roupas íntimas ou nuas.

Para as pessoas no geral este é o tipo de foto clássica, fofa e na realidade a maioria das pessoas não vê maldade em fotos assim. Mas pedófilos são reais e buscam por essas fotos para saciar seu prazer doentio além de utilizá-las em seus sites alimentando o desejo imundo de vários deles.

  1. Fotografias com a criança vestida com o uniforme escolar.

O uniforme tem a função de identificar as crianças, mas pode se tornar um convite a alguma pessoa má intencionada. Se um criminoso tiver acesso ao nome dos pais, da criança e da escola… o resultado pode não ser positivo.

  1. Fotos com pistas sobre a moradia da criança.

Foto do prédio, número da casa, faixada. Muito cuidado.

  1. Fotos constrangedoras

Principalmente se seu filho já é crescidinho ou até adolescente. Respeito é a chave de tudo.
O bullying é real e muito frequente. Eu mesma sei como crianças podem ser cruéis quando querem. Guarde consigo aquela foto que vai deixar seu filho constrangido, respeite-o.

  1. Fotos de qualquer criança sem autorização dos pais

Pra começar, é uma falta de respeito absurda postar qualquer foto sem que os pais da criança autorizem. Por mais que você ache exagero, frescura ou sei lá o que. Além disso imagine a seguinte situação: Uma “amiga” de uma amiga resolve partilhar a fotografia de seu filhote lindo e maravilhoso numa daquelas páginas com um número gigante de fãs. A proliferação da dessa foto é quase infinita. É impossível poder depois controlar ou contactar as pessoas que tiveram acesso a ela. É quase como publicar uma fotografia de uma criança num jornal de grande tiragem, sem pedir permissão aos encarregados de educação. Digo é quase pois é pior. Uma fotografia na internet pode chegar mais longe que qualquer capa de jornal em papel. E nem todos os que terão acesso a esta foto são pessoas de bom caráter. Impossível saber.

  1. Fotos com identificação GPS.

Quem vê sabe exatamente a hora em que a criança está lá. Não consigo ver isso como algo positivo. Qualquer pessoa, inclusive um sequestrador, raptor poderá ter acesso aos seus passos ou antecipar o horário das suas deslocações.

Acredito num Deus que vê toda folha que cai de seu galho, mas também acredito que temos que fazer a nossa parte. “Jogar” tudo nas mãos dEle e não fazer nada é preguiça e desleixo.
Nesses pontos eu tomo cuidado redobrado. Posso passar por doida, neurótica, mas prefiro ser vista assim com meus filhos aqui do meu lado, felizes, saudáveis e seguros.

via GIPHY

Inspirado no texto de A mulher que manda.

Ler mais sobre: Cotidiano
Por Joana
joana scheer comente
Comente