6 mudanças no calendário de vacinação 2017

Em March 24th, 2017
Categorias: Notícias

Nesse ano de 2017, o Ministério da Saúde recomendou que algumas vacinas tivessem a faixa etária ampliada, alterando um pouco o calendário de vacinação das nossas crianças.

Esse é um grande ganho para eles, que agora podem contar com as vacinas para se prevenir de algumas doenças.

SEIS vacinas tiveram seu público-alvo ampliado, conheça-as:

Vacina HPV Quadrivalente (Papilomavírus humano)

Antes só as meninas tinham direito a vacinação de HPV, agora o grande ganho é que os meninos com idade de 12 e 13 anos também poderão receber a vacina.

Alguns pais questionam se realmente é preciso vacinar os homens, e a resposta é que SIM. A vacina previne os cânceres de pênis, ânus, garganta e verrugas genitais, além disso os homens colaborarão com a redução da incidência do câncer nas mulheres já que irão reduzir a taxa de transmissão.

A vacina é composta de duas doses, com intervalo de seis meses entre elas, exceto para as crianças que possuem HIV, que existe um calendário vacinal específico.

Outra mudança da vacina contra HPV é que também ampliou a idade de vacinação das meninas: antes era só até os 13 anos e agora é até os 14 anos (desde que o esquema de 2 vacinas com intervalo de 6 meses entre elas seja completado até 15 anos).

foto: dr. consulta

Vacina Meningocócica C

Vacina antes restrita para os menores de 5 anos, agora estará disponível para as idades de 12 a 13 anos, com programação de ampliação da faixa etária ao longo dos anos até 2020.

Para as crianças que já receberam uma dose, a vacina estará disponível para dose de reforço.

foto: dr. consulta

Vacina Hepatite A

A vacina hepatite A antes restrita até idade máxima de 2 anos, agora passa a ser disponibilizada até os 5 anos.

Uma vacina altamente eficaz, com taxas de proteção de 94% a 100%.

foto: dr. consulta

Vacina Sarampo, Caxumba, Rubéola e Varicela (Tetra Viral)

Vacina antes restrita para a idade máxima de 2 anos, agora estará disponível até os 4 anos de idade.

Lembrando que o recomendado é a vacinação das crianças com a tríplice viral (sarampo, Caxumba e rubéola) aos 12 meses de idade (primeira dose) e aos 15 meses com a tetra viral (segunda dose com a varicela a mais).


foto: dr. consulta

Vacina Difteria, Tétano e Coqueluche Acelular – dTpa

A vacina passa a ser recomendada para as gestantes a partir da 20ª semana de gestação.

As mulheres que perderam a oportunidade de serem vacinadas durante a gestação, devem receber uma dose de dTpa no puerpério, o mais rápido possível.

Essa mudança busca garantir que os bebês possam nascer protegidos contra uma doença denominada coqueluche, por conta dos anticorpos que são transferidos da mãe para o feto, evitando que eles contraiam a doença até que completem o esquema de vacinação com a vacina pentavalente, o que só ocorre com seis meses de idade.

foto: dr. consulta

Aproveite as mudanças para atualizar a carteirinha de vacinação dos pequenos 😉

Texto originalmente escrito em dr.consulta

Ler mais sobre: Notícias
Por Joana
joana scheer comente
Comente