Amamentação noturna: lista com 5 BENEFÍCIOS

Em February 7th, 2017
Categorias: Alimentação

É lindo romantizar a amamentação noturna. O bebê resmunga baixinho e a mãe acorda feliz e radiante cantarolando durante toda a mamada enquanto faz carinho na cabeça do seu bebê.

Todas nós sabemos que essa não é uma cena lá muito comum. Aqui em casa pelo menos eu não acordo lá muito feliz pra amamentar de madrugada não.

Mas recebi da minha cunhada uma matéria muito interessante mostrando 5 coisas legais sobre a amamentação noturna, e nada mais justo do que compartilhar essa preciosidade pra que a gente se sinta um pouco melhor por ter o sono picado durante a noite, né não?

1) As mães que amamentam ao seio na verdade dormem MAIS do que as mães que alimentam os filhos com fórmula!

Sim… você está cansada, mas você leu isso corretamente! De acordo com um estudo, mães que amamentam dormem de 40-45 minutos a mais por noite em média nos primeiros 3 meses pós parto.
Em um período de 3 meses, isso é BASTANTE tempo de sono! Uma pesquisa também nos mostra que todo esse tempo a mais de sono é muito importante para a saúde mental da mãe e serve para diminuir o risco de depressão pós parto.
Mães que amamentam têm menos chances de terem DPP

2) Em mulheres que estão amamentando, a produção de prolactina segue um ritmo circadiano?

Estudos têm mostrado que o nível de prolactina (hormônio responsável pela produção de leite) em mulheres que amamentam aumenta de forma significativa durante a noite, particularmente de madrugada. Bebês muitas vezes querem mamar mais à noite por uma questão simples, tem mais leite à noite!
A natureza é perfeita!

3) Bebês nascem sem nenhum ritmo circadiano estabelecido!

Eles não sabem distinguir o dia da noite e levam muitos meses para desenvolver o próprio ciclo. Eles também não produzem a própria melatonina (hormônio do sono) por quase todo o início de suas vidas. Mas, adivinhe o que está cheio de melatonina? Seu leite noturno!
Então, cientistas atualmente sabem que o leite rico em melatonina da madrugada ajuda os bebês a desenvolver seus próprios ritmos circadianos e os ajuda afinal a dormir longos períodos à noite, com o passar do tempo.

4) Além da melatonina…

seu leite noturno é rico em outras substâncias indutoras do sono e estimuladoras do cérebro. O trecho a seguir é de um artigo da pesquisadora Darcia Narvaez, PhD da Universidade de Notre Dame.

“Pais devem saber que o leite materno produzido à noite contém mais triptofano (um aminoácido indutor do sono). Triptofano é o precursor da serotonina, um hormônio vital para o funcionamento e desenvolvimento do cérebro. Nos primeiros meses de vida, a ingestão de triptofano leva a um maior desenvolvimento do receptor de serotonina. O leite materno noturno tem também aminoácidos que estimulam a síntese de serotonina. A serotonina faz com que o cérebro funcione melhor, mantém a pessoa de bom humor e ajuda com os ciclos sono-vigília. Deste modo é especialmente importante para as crianças serem amamentadas durante à noite, porque neste leite contém o triptofano, por razões além de fazê-los dormir.”

5) Amamentar à noite pode ser importante para manter a produção de leite materno por um longo período e pode significar menos tempo para retirar leite para as mães que trabalham.

Veja, o seio materno sabe o quanto de leite produzir baseado principalmente na frequência que é esvaziado; esta é a lei da oferta e procura, que se baseia nas 24 horas naturais mundiais do dia… e não apenas no horário em que a mãe está acordada.

O número de vezes que uma mãe irá necessitar para esvaziar seus seios para manter uma produção de leite em longo prazo tem sido chamado de “Número mágico”. Se uma mãe não está amamentando um número suficiente de vezes, durante um período de 24 horas, para atingir seu número mágico, seu corpo irá eventualmente diminuir a produção de leite e a quantidade de leite irá diminuir. Para mães que trabalham fora e amamentam, amamentar mais durante a noite significa mais sessões de amamentação num período de 24 horas, o que por sua vez pode significar menor necessidade de tirar leite enquanto ela está no trabalho e ainda assim atingindo seu número mágico.

Esta dinâmica básica se aplica a bebês mais velhos, que podem ainda necessitar das mamadas noturnas também!

Então, quando ouve seu bebê acordar às 2 da madrugada, na realidade, ele esta te dando de presente MAIS tempo de sono, diminuindo o risco de depressão pós parto, construindo e desenvolvendo o cérebro dele, possivelmente diminuindo o risco de distúrbios de humor em longo prazo, desenvolvendo seu próprio ritmo circadiano, mamando quando você produz mais leite, assegurando a produção de leite por um longo período, E te dando a oportunidade de tirar menos leite no trabalho! Não é demais?

Artigo escrito originalmente em https://breastfeedchicago.org

Ler mais sobre: Alimentação
Por Joana
joana scheer comente
Comente