Eu não nasci pra mim

Em November 18th, 2015
Categorias: Desabafos

Quando eu era mais nova pulava muro, subia em árvore, não tinha medo de altura. Eu sou mais uma “tentante”. Nunca fui super mega máxi hiper boa em alguma coisa, mas tentava um pouco de tudo. Depois que tive o primeiro filho não consegui mais me jogar de cabeça (literalmente ou não). Amarelei.

nao vivo pra mim

nao vivo pra mimTenho medo de altura, não desço ladeiras íngremes de skate (nao vivo pra mimsim, tenho quase, QUASE trinta anos mas tenho um longboard e gosto de brincar com ele) e perdi a vontade de pular de paraquedas. Não consigo ficar um dia sequer sem pensar que preciso ficar bem. Se eu quebrar uma perna quem é que vai ficar com eles? E se algo acontecer comigo? Não permito que esses pensamentos me dominem por completo mas confesso que hoje cuido melhor de mim, por eles.

Procuro me alimentar melhor pra que eu produza mais leite pro Daniel e tenha força pra cuidar bem deles. Quero (ainda não consegui) guardar mensalmente uma graninha, pra eles. Levanto nos dias difíceis que têm sido muitos porque preciso cuidar deles. Eles são motivações pra mim, e eu digo tudo isso não em um tom de pesar mas num tom de prazer e satisfação. Sou feliz assim, servindo aos meus filhos, cuidando dos meus filhos, ensinando princípios e valores aos meus filhos e vendo aos poucos os frutos do que planto com tanta dificuldade e sacrifício.

Eu surto, dou xilique, tenho dias ruins e às vezes grito feito monstra e bufo como boi de rodeio, mas posso afirmar com todas as letras que não trocaria minha vida por nenhuma outra.

Eu não nasci pra mim mesma, e eu amo isso.

Ler mais sobre: Desabafos
Por Joana
joana scheer comente
Comente