Mamães, vamos desabafar e nos ajudar mais?

Em February 17th, 2016
Categorias: Desabafos

“ah, a gente devia fazer um grupo de mães pra conversar, desabafar. Sempre que eu converso com outras mães me sinto melhor”… e não é que é assim mesmo?

Eu sei eu sei, estou ausente… muita coisa rolando e muita novidade chegando 🙂

Bom, Mikael mudou de escola por conta da idade e por ser pertinho de casa vamos andando todos os dias. Umas três vezes encontramos com outras mães que moram no mesmo condomínio que a gente e fomos conversando durante todo o percurso. Hoje ao levar o Gabriel na escola também bati um papo com a diretora –que também é mãe- e ela soltou “ah, a gente devia fazer um grupo de mães pra conversar, desabafar. Sempre que eu converso com outras mães me sinto melhor”… e não é que é assim mesmo?

Eu vivo choramingando pra meus amigos mais íntimos como me sinto pequena e insegura como mãe. Como parece que eu faço tudo errado quando eles dão xilique. Me questiono dia e noite e por muitas vezes termino o dia frustrada e me sentindo culpada por não ter sido perfeita boa o suficiente.

Não existe essa de perfeição, blá blá blá, mas não adianta, esse é o objetivo de 99% das mães.

E como é bom você conversar com outras mães e perceber que não, você não é um monstro malvado  e seu filho não é o único teimoso/brigão/mandão/tímido (ou qualquer outro adjetivo). Saber que a casa delas também é bagunçada e que elas também comem doces escondido. Saber que elas também reclamam às vezes e têm vontade de “descer a chinela” quando a criança abusa da paciência da gente. Saber que nem sempre elas acordam felizes e dispostas a amamentar durante a noite e que às vezes só querem dormir. Que nem sempre existe a disposição em fazer aqueeeele almoço e que vez ou outra vai bolacha e pão mesmo. Que os vizinhos delas também reclamam de barulho e até mesmo já interfonaram quando o barulho nem era lá.  Que os parentes delas também dão palpites e que muita gente também acha que é melhor.

É libertador, de verdade. Um globo terrestre sai das costas, o mau humor de um dia cheio melhora e a gente se sente “ser humano” de novo. Façamos mais isso, criemos grupos de apoio entre mães para troca de experiências, desabafos. Eu tô dentro!

Ler mais sobre: Desabafos
Por Joana
joana scheer comente
Comente