Desfralde precoce não é bom! Entenda o motivo.

Em May 5th, 2017
Categorias: Experiências

Este artigo foi originalmente escrito por Steve J.Hodges em Babble.com, traduzido, adaptado e complementado por mim. As informações técnicas e profissionais permaneceram completamente inalteradas.

Você provavelmente já ouviu os argumentos a favor do desfralde precoce.

“Eles treinam cedo na Europa!” “Fraldas são ruins para o meio ambiente!” Entre muitos outros. Talvez você até mesmo tenha lido estudos científicos concluindo que crianças que saíram da fralda tarde são mais propensos a acabar tendo “acidentes”.

Como um urologista pediátrico que se especializou em problemas com banheiro (sim, isso existe), eu te digo isso: crianças antes dos TRÊS anos não devem controlar seus próprios “hábitos de banheiro” tanto quanto não devem controlar a poupança para suas faculdades.

Pré escolas que exigem que crianças de 3 anos sejam desfraldados (como uma na Virginia que suspendeu uma menina de 3 anos por “acidentes demais”) são prejudiciais às crianças. E o treinamento para bebês, promovido no novo livro de Mayim Bialik, Beyond the Sling, é simplesmente louco – a menos que, como Bialik, você monitore sua criança 24/7, alimente sua criança com uma dieta vegana de alta fibra e eduque sua criança em casa.

Os bebês precisam experimentar a micção desinibida, ou eliminação, sem a expectativa de usar o banheiro em uma idade tão precoce.

Não é que crianças muito pequenas não possam ser desfraldadas. É claro que podem. Mas saber como fazer cocô no penico não é o mesmo que responder aos impulsos de seu corpo de forma sensata.

Os perigos do desfralde precoce

foto: Mãe em Dia

Vamos avançar dois ou três anos. É quando os prodígios do desfralde aparecem em minha clinica (especializada em micção disfuncional) com o inicio súbito de acidentes com xixi/cocô, infecções do trato urinário, frequência urinária e/ou enurese (fazer xixi na cama a noite).

“Eu não entendo,” a mãe diz. “Eu não a forcei – ela basicamente aprendeu sozinha.”
Eu acredito nos pais, mas infelizmente são sempre os que desfraldaram seus filhos cedo demais que acabam tendo problemas mais graves.

Vejo uma média de 100 crianças em minha clínica por semana, a maioria delas desfraldadas antes dos 3 anos.

Para entender os riscos do desfralde precoce, é importante saber que praticamente todos os problemas – acidentes com xixi/cocô, enurese, frequência urinária, e infecções do trato urinário – são relacionados a ter que segurar constantemente o xixi, o cocô ou ambos.

Todas as crianças não gostam de interromper suas vidas pra usar o banheiro. Uma vez que eles aprendem a adiar o xixi e cocô, essencialmente a definição de desfralde, eles tendem a segurar o máximo que podem. Este é um hábito doentio.
Cada vez que você contrai seu esfíncter pra segurar xixi, você cria pressão na sua bexiga. O que acontece quando os músculos são colocados sob pressão? Exatamente o que acontece quando você treina na academia: Eles ficam mais duros e fortes.

Os perigos do desfralde precoce

foto: Playkids

Mas diferente dos demais músculos, uma bexiga “grossa” é uma coisa ruim. Sua capacidade é menor e a sensibilidade é prejudicada. Quando uma criança tem o hábito de segurar a vontade de fazer xixi, por meses e anos, a parede da sua bexiga fica mais rígida e eventualmente a bexiga fica tão forte e irritável que se esvazia sem o controle da criança.
Segurar cocô constantemente, um problema frequente em crianças com a dieta com baixo teor de fibras, agrava os danos ainda mais. Uma massa de cocô se forma no reto, logo atrás da bexiga, e pode esticar o reto de cerca de 2cm diâmetro para 10cm ou mais.

Há muito espaço na pelve, então a bexiga fica espremida fora do caminho e não pode segurar tanta urina.
E mais, os nervos que controlam a bexiga, que correm pela bexiga e intestinos, podem ficar irritados quando os intestinos são esticados, causando inesperadas e indesejadas contrações na bexiga – em outras palavras, “acidentes”.
Segurar xixi e cocô cronicamente também causa infecções do trato urinário. Quanto menos uma criança faz xixi, mais oportunidade há para infecções causadas por bactérias que sobem pela bexiga.

E se esta criança também segura demais o cocô, ela está abrigando cerca de um gazilhão (para ser preciso) mais vezes as bactérias do que quando seu reto foi esvaziado da última vez.
E uma vez que a bexiga fica tão pertinho do reto, as bactérias têm uma viagem curtinha pra fazer até lá. Assutador, não?

via GIPHY

Problemas “com o banheiro” são comuns na nossa cultura. Visitas ao médico devido a constipação causada pelo desfralde precoce dobraram na última década, enquanto emergências em hospitais por causa do mesmo problema QUADRUPLICARAM.

E esses números são uma estimativa baixa, porque os pais enxergam problemas com o banheiro como algo normal e não costumam levar as crianças ao medico por causa disso. Mesmo quando levam, os próprios médicos não costumam dar muita atenção.

Pesquisas feitas em 2012 comprovam que quando prevenimos as crianças de segurar muito tempo o cocô, os acidentes, internações e micção noturna tendem a cessar.

As crianças que desfraldam aos 2 anos tem mais problemas assim do que crianças que desfraldam mais tarde porque eles passam mais meses ou anos decidindo com elas mesmas quando elas devem fazer xixi ou cocô quando na verdade elas ainda não são maduras o suficiente pra entender a importância de fazer xixi e coco quando se tem vontade. Alem disso, a bexiga precisa de 3 ou 4 anos pra crescer e amadurecer o suficiente pra eficazmente segurar o xixi.

NUNCA vi uma criança que ainda usa fraldas com problemas semelhantes, enquanto todos os dias trato de crianças desfraldadas cedo e que são frequentemente internadas em UTI por problemas no trato urinário/fecal.

Crianças que estão desfraldando precisam de muito acompanhamento, não importa o quanto eles possam ficar secos. E quanto mais cedo você treinar uma criança, mais vai perdurar sua responsabilidade de monitorá-la relembrando-a de ir ao banheiro a cada duas horas em média. E não é nem perguntar se ela quer (porque obviamente ela vai dizer “não”), mas sim dizer que é hora de ir.

Eu sei que a maioria dos pais sonha com o dia em que nunca mais terá que comprar uma fralda sequer. Mas não adianta forçar. Não fique tão focado nisso e aproveite mais o tempo com seu filho. Este dia vai chegar!

Os perigos do desfralde precoce

foto: Coisas de Mãe Tempo Inteiro

Minha experiência: Tanto o Mikael quanto o Gabriel saíram das fraldas naturalmente aos 3 anos. Tentei desfraldá-los antes por falta de informação mas foi tudo muito frustrante. Eu não tinha a mínima paciência e ainda brigava com eles quando faziam na calça (com o Mikael nem tanto, mas com o Gabriel, tadinho, paciência zero já que eu já tinha taaaanta coisa pra fazer e ainda precisava ficar limpando sujeira extra). A melhor coisa que fiz foi abrir mão desse tipo de controle e deixá-los amadurecer.
Quando o Mikael deixou de vez até a fralda noturna (estamos nessa luta com o Gabriel até hoje), ele ganhou um Bolo de tchau bebê, e pra ele este momento foi feliz e inesquecível. Ele até joga na cara do Gabriel que ele já ganhou o bolo dele e é um menino crescido, haha.

Ler mais sobre: Experiências
Por Joana
joana scheer comente
Comente