“A mamãe só está cansada” – por Aurea Gil

joana scheer Em February 22nd, 2016

Numa dessas, a mãe acordou. Deu um tapa na cabeça dela, falou num grito: “Fica quieta aí e senta!”. Ela chorou um pouquinho, lágrimas escorreram. Meu coração apertou. Tive vontade de fazer algo, mas achei que era muita invasão da vida alheia e fiquei quieta.   Na maternidade diversas vezes encontramos textos lindos que geram em nós ânimo pra mudar o que está ruim, alegria, emoção. Mas hoje eu li um que extravasou tudo o que eu já senti em textos assim. Um exemplo de como agir, uma prova de que o amor brota, multiplica e muda vidas gerando mais e mais amor. Me identifiquei sim com a mãe e me emocionei. Me emocionei porque num mundo onde apontar o dedo (como aqui por exemplo) ver uma atitude de amor assim emociona. A ala dos descontentes e das mães perfeitinhas sempre existiu e sempre vai existir, mas vou exercer meu direito de ignorá-la e deixar aqui pra vocês esse lindo texto de AUREA GIL.   “Finzinho da tarde, no ônibus, dois bancos à frente, uma menininha de cabelos cacheados sorri pra mim, muito meiga. Devia ter uns três anos de idade. Ao lado dela, sua mãe cochilava. Quando ela percebia que […]

Leia mais)