Pote da calma: Aprenda a fazer

joana scheer Em May 19th, 2017

O pote da calma pode salvar um passeio ou tranquilizar seu filho na hora de ir pra cama. Com R$5,00 em média e cinco minutos você consegue confeccionar essa maravilha em casa! Em breve pretendo fazer um vídeo explicando, mas enquanto isso, vai por aqui mesmo escritinho Garrafas sensoriais ou potes da calma são garrafas plásticas de qualquer tamanho, desde que sejam transparentes e com objetos que despertem a curiosidade e o desejo de observação (estrelinhas, bolinhas, bolicas, bichinhos, dados ou o que você tiver em casa), as cores e formas que quando misturados a água, areia ou outra coisa produzam algum efeito interessante. AVISO! Como a garrafinha estará cheia de coisas fáceis de engolir, cole a tampa para vedar bem. Caso ache necessário, use cola quente. Dá pra fazer com: – lantejoulas – purpurina – cola colorida e com glitter – flores de plástico – canudo cortado – floquinhos de isopor – brinquedinhos (aranha, carrinho, bonequinhos…) – dados – números e letras feito de garrafa pet (fazer de garrafa verde para aparecer na transparente) – bolinhas coloridas de vaso de flor (aquelas que aumentam quando colocadas na água) – peixinhos, corações e estrelas de pedaços de luva de borracha […]

Leia mais)

Adaptação escolar e relação entre a escola e os pais

joana scheer Em September 10th, 2016

Escola nova, pessoas novas, amigos novos, professores novos. Mudar nunca é fácil, mas de vez em quando se faz necessário. A adaptação a uma nova escola é sempre um desafio para os pais e para a criança. Me lembro até hoje do temor do primeiro dia. “Será que vão gostar de mim?” era a pergunta que eu me fazia o tempo todo. Primeiros dias sempre me trouxeram medo. É todo um ambiente novo, como se fosse um planeta à parte do planeta terra, com sua própria hierarquia, grupinhos sociais, partidos políticos, bandidos, e por aí vai. Mas o que eu tenho percebido é que muitas vezes a criança tira de letra enquanto os pais apanham e não conseguem se adaptar. Pra mim uma relação de confiança entre os pais e a escola é fundamental pra que tudo funcione bem. Sem essa relação, por mais que a escola dê o melhor para seus alunos, nunca será o bastante e você sempre estará preocupada(o). Seria uma tortura medieval deixar meus filhos em uma escola aonde eu sinto que eles não estão seguros e protegidos porque grande parte do dia é lá que eles estão. Pela minha experiência até aqui percebi algumas atitudes […]

Leia mais)

Mordida na escola e a relação com a ausência do pai

joana scheer Em April 11th, 2016

É difícil pra mim às vezes escrever no blog porque na maioria das vezes nossos desafios no núcleo familiar envolvem um assunto em particular que eu –ainda- não vou expor aqui. Mas enfim… fomos novamente chamados à escola pra conversar com a família de um menino em particular que o Mikael resolveu morder. Sabe aquela fase da criança em que ela se expressa e se defende mordendo? Pois bem, o Mikael nunca fez isso. Ele nunca foi uma criança que morde, ao contrário do Gabriel que mordeu bastante e que está naturalmente deixando essa fase para trás. Na idade dele (4 anos) a mordida é a mais alta patente de agressão. É o mais do mais, a maior agressão que uma criança pode exercer sobre outra. Mas, por que? É sempre o mesmo menino… sempre por um motivo “bobinho” como correr na frente, jogar a tampa da garrafinha longe. E é um menino que o Mikael gosta. É amiguinho mesmo dele. Em alguns episódios anteriores, antes de eu expor a situação para a Luciana, a professora dele me dizia sempre que o pai desse menino que sempre o leva e o busca brigava e queria até armar barraco com a […]

Leia mais)

Bebê chegando! Como agir com o filho mais velho?

joana scheer Em December 18th, 2015

Quando eu tive bebê,  o primeiro sentimento não foi amor, mas sim medo! Medo de lidar com um bebê tão pequeno, de não saber cuidar, de ser uma mãe ruim, etc, etc. Quando nasce o segundo outros medos se juntam aos primeiros, que pelo menos pra mim aconteceram em todas as “gravidezes”. Será que eu vou dar conta de dois? Será que o mais velho vai ter ciúmes? Será, será, será!? Com base na minha experiência fiz uma lista de pequenas atitudes que podem ajudar nesse momento difícil. “Quando nasce o segundo filho outros medos se juntam aos primeiros…” 1 – Não cobre ajuda, mas deixe-o ajudar se quiser. Vejo muita criança que perde a infância cuidando dos irmãos e isso me entristece muito. Tenho uma amiga que perdeu o marido assim que a filhinha nasceu e precisou trabalhar e se virar pra sustentar 3 filhos sozinha. Cuidar da mais nova acabou se tornando responsabilidade da filha mais velha, na época uma criança também. Aí é diferente, ela não teve escolha. Mas vejo muitos casos de pais que deixam os mais novos com os mais velhos sempre, e sem necessidade. Aí é complicado. A responsabilidade é dos pais, nunca dos […]

Leia mais)