VÍDEO Vem junto com a gente na festa junina do Mika

joana scheer Em July 8th, 2017

Como eu já expliquei em outro vídeo, a escola do Mikael não tem datas comemorativas, mas a festa junina eles fazem, acho que por se tratar de algo cultural. Fomos todos lá e é claro que foi uma bagunça só, né? Veja também: As 20 piores coisas a se dizer para uma mãe Ele não quis dançar, na verdade ele nunca quer. Entendo que isso no momento faz parte da personalidade dele e que é preciso respeitar. Quando e se um dia ele estiver pronto, ele dança. Vem junto com a gente aproveitar esse dia tão especial.

Leia mais)

“Dia da família” na escola do Mikael

joana scheer Em May 20th, 2016

Hoje foi o dia da família na escola do Mikael. Eu não tenho nada contra, nada mesmo… mas acabar com o dia das mães/pais/avós e no lugar colocar o dia da família, confesso que não gostei nada. Como mãe vejo importância nesse dia sim. Mesmo sendo mais uma das inúmeras datas comemorativas criadas com o intuito de gerar lucro, compras, etc, etc… acredito que a verdadeira essência seja real e possa ser ensinada às crianças. Honrar a quem nos ama e cuida com tanta dedicação. O Mika ficou realmente chateado quando foi o único que não me trouxe nenhuma lembrancinha (na escolinha do Gabriel e do Daniel houve comemoração). Eu cresci sem um pai presente e sempre dediquei minhas homenagens de “dia dos pais” a minha mãe… não cresci traumatizada com isso. Mas enfim, vamos ao post. Recebi na agenda do mika um convite ao que seria o “dia da família”. Pois bem… lá fomos nós (eu e os três pequenos) à tal “festa”. Chegando lá me deparo com uma palestra (Oi?). Sim, adultos falando, falando, mostrando slides, falando mais, e mais, e mais… Conteúdo importante? Sim! Sobre alimentação saudável, sobre o trabalho da UBS aqui perto de casa, tudo […]

Leia mais)

Capítulo 1 – Da escola particular para a pública.

joana scheer Em October 3rd, 2015

Minha mãe me criou sozinha e precisava trabalhar então desde os meus 19 dias de vida eu fiquei em creches. Nos mudamos pro nordeste e ficamos lá até eu completar 6 anos, e então voltamos pra SP. Nesse meio tempo eu passei por uma creche em Fortaleza que me marcou muito, de uma maneira negativa. Em outro post contarei como foi esta experiência. Antes do meu filho mais novo nascer fui até a creche mais próxima e inscrevi meus dois mais velhos sem a mínima esperança de que iam nos chamar logo porque hoje existem mais de 100.000 crianças na fila. Na época conseguíamos pagar escolas particulares com a ajuda da minha mãe e eu estava esperançosa de que dali pra frente tudo só ia melhorar. Mas a vida é uma caixinha de surpresas e nem tudo acontece como esperamos. O dinheiro apertou e não tínhamos mais condições de mantê-los lá. Eles já estavam inscritos na fila da escola pública mas eu sinceramente não queria precisar coloca-los lá… e o medo? A creche aonde eu ficava não era pública, mas meu pensamento era: “se eu passei o que passei em uma aonde os professores recebiam mais e tinham melhores condições de […]

Leia mais)