Pote da calma: Aprenda a fazer

joana scheer Em May 19th, 2017

O pote da calma pode salvar um passeio ou tranquilizar seu filho na hora de ir pra cama. Com R$5,00 em média e cinco minutos você consegue confeccionar essa maravilha em casa! Em breve pretendo fazer um vídeo explicando, mas enquanto isso, vai por aqui mesmo escritinho Garrafas sensoriais ou potes da calma são garrafas plásticas de qualquer tamanho, desde que sejam transparentes e com objetos que despertem a curiosidade e o desejo de observação (estrelinhas, bolinhas, bolicas, bichinhos, dados ou o que você tiver em casa), as cores e formas que quando misturados a água, areia ou outra coisa produzam algum efeito interessante. AVISO! Como a garrafinha estará cheia de coisas fáceis de engolir, cole a tampa para vedar bem. Caso ache necessário, use cola quente. Dá pra fazer com: – lantejoulas – purpurina – cola colorida e com glitter – flores de plástico – canudo cortado – floquinhos de isopor – brinquedinhos (aranha, carrinho, bonequinhos…) – dados – números e letras feito de garrafa pet (fazer de garrafa verde para aparecer na transparente) – bolinhas coloridas de vaso de flor (aquelas que aumentam quando colocadas na água) – peixinhos, corações e estrelas de pedaços de luva de borracha […]

Leia mais)

Escolinha ou não, eis a questão!

joana scheer Em December 2nd, 2015

Eu não queria colocar meus filhos na escolinha até eles completarem 3 anos. Eu não queria terceirizar a educação deles, afinal EU sou a mãe e a obrigação é toda minha. Ajuda? Não posso pedir ajuda, eles são MINHA responsabilidade. E aí, a realidade bateu à minha porta. Nasceu o Mikael. Não foi fácil, fiquei cheia de medo porque nunca tinha sequer trocado uma fralda (leia sobre isso aqui) mas fui dando conta, Confesso que sempre que podia deixava-o no colo de amigos pra que eu tivesse ali alguns minutos de “eu comigo mesma”, nem que fosse pra ir ao banheiro ou tomar um copo de água. Nasceu o Gabriel, e na época o Mika tinha acabado de completar um ano. Agora eram dois, ficou muito mais difícil mas eu dava conta. Já me estressava bastante ao final do dia, com dois bebês 100% dependentes e um deles correndo por tudo (Mika andou com 9 meses) mas sem noção nenhuma de perigo. Era um olho no peixe, outro no gato, outro nos afazeres domésticos e teoricamente outro em mim mesma. Me mudei pra São Paulo e aqui nasceu Daniel. Agora temos aqui 1 bebê 100% dependende, e outros dois já […]

Leia mais)