Um tempo só meu

joana scheer Em January 30th, 2016

[…]Pra um ser humano que nasce egocêntrico abrir mão da individualidade não é fácil[…]   Depois de quase 4 anos tive um tempo pra mim, só pra mim. Deixei o Daniel com uma amiga, Mika e Gab ficaram dormindo em casa com a vovó e eu fui ao cinema. Assisti o novo filme da saga Star Wars. O filme me surpreendeu e me prendeu do início ao fim, mas e o tempo sozinha, como foi?   Na verdade foi uma mistura de sentimentos. Fiquei fora durante umas 4 horas. Foi maravilhoso não me preocupar com um bebê chorando no banco de trás do carro sempre que eu precisava esperar o farol abrir, poder estacionar o carro, descer dele e trancá-lo levando apenas alguns segundos e sem ter que mexer no porta malas pra tirar malas e carrinho. Pegar a escada rolante do shopping e não ficar me preocupando em procurar elevador pra subir com o trambolho carrinho de bebê. Poder ir ao banheiro depois do filme e fazer um longo xixi sem precisar me equilibrar com um bebê no colo. E assistir um ótimo filme do início ao fim, quase sem piscar, sem interrupções… simplesmente indescritível. Por outro lado eu […]

Leia mais)

Escolhas. Eu gosto, ele não

joana scheer Em December 15th, 2015

Será mesmo necessário mostrar desapontamento se você torce pro São Paulo e seu filho escolhe ser Corintiano? Escolhas diferentes são mesmo tão importantes? Eu me amarro em “sagas nerd” como Star Wars por exemplo. Ainda estou na sofrência porque não vou poder ver o filme na pré estréia por causa do horário. Pensei até em me vestir de Stormtrooper e levar o Dani com orelhas de Yoda… mas tudo bem, fica pra próxima. Enfim… quando gostamos de alguma coisa automaticamente já imaginamos nossos filhos curtindo a mesma coisa, fazendo parte daquilo contigo. No dia das crianças mesmo eu confesso que tentei convencer o Mikael de comprar um dinossauro de brinquedo porque EU sou fã de Jurassic Park e enlouqueci com o novo filme. Mas ainda assim ele preferiu os robôs de sempre (que eu também gosto por sinal, hehe). O ponto é que muitas vezes os pais expressam uma insatisfação enorme quando os filhos não compartilham dos seus gostos. Eu mesma já tentei fazê-lo desgostar do homem aranha porque EU não gosto. Até que ponto isso é saudável? Eu sou diferente dos meus pais, tenho meus próprios gostos, vontades e fiz minhas próprias escolhas. Acho importante que as crianças se sintam […]

Leia mais)