Tempo de qualidade com o pai

Em September 8th, 2016
Categorias: Passeios

Olar. Cá estamos novamente falando dos papais, que delícia!

A mulher é guerreira por natureza, isso é fato! Quantas mulheres levam a família nas costas, criam filhos sozinhas e ainda encaram tudo em cima do salto, com um sorrisão no fim do dia, neah? Minha mãe foi assim, fomos só eu e ela, a vida toda. Houveram alguns momentos onde a presença do meu pai fez falta, mas no geral, os reflexos desta ausência só vieram mais tarde na minha vida.
Tive uma infância feliz, uma adolescência feliz e saudável em quase 100% do tempo e sempre tive o apoio da minha mãe, pra tudo!

Admiro de verdade cada uma dessas mulheres, mas não posso descartar a importância da figura masculina na vida das crianças, seja um pai, um tio, ou até amigo ou namorado da mãe.

A um tempo atrás o Mikael estava tendo problemas na escola com comportamento, e conversando com a psicóloga que o acompanha chegamos a conclusão que tudo ocorria devido a ausência do pai naquele momento.

Leia Meu filho precisa de psicólogo, e agora?

Essa fase acabou passando e ele ficou super bem até o pai voltar, quando tudo virou do avesso de novo. O Mika tem 4 anos, uma fase super complexa no relacionamento criança/mãe onde o menino desenvolve uma rivalidade real com o pai disputando a atenção da mãe. Após conversarmos com a Luciana (psico) ela nos explicou o quão importante é pro menino passar um tempo só com o pai e estabelecer um vínculo nessa fase.
A importância de eles “passarem pro lado” do pai. Requisitarem mais o pai, quererem estar mais perto dele, enfim.

Tendo isso em vista hoje o Gustavo saiu com eles, mas um de cada vez pra que cada um tivesse o SEU momento com o papai.
Primeiro levou o Mika pro parque, pra andar de skate. Ele voltou todo feliz contando as aventuras na pista de skate, como ele andou super rápido com o papai, e como subiu na árvore pra catar amoras. Depois Mikael ficou em casa e foi a vez do Gab. E lá foram eles. Gabriel voltou todo sujo, e o gesso que era branco voltou todo manchado, éca. Eles estavam felizes! Chegaram exaustos, bateram um pratão de comida, tomaram banho e dormiram rapidinho.

Passeio de skate com o pai

Enquanto isso eu fiquei em casa num dia mais tranquilo que o normal (porque quando os dois estão juntos não param de se incomodar, nunca vi) colocando as coisas em ordem por aqui. Foi delicioso.
Hoje o dia termina com todo mundo moído e cheios de histórias e aventuras novas pra contar, e experiências pra lembrar lá na frente.

Ler mais sobre: Passeios
Por Joana
joana scheer comente
Comente