Você está acostumando mal ele no colo… Oi?

Em June 19th, 2017
Categorias: Textos

Num passado não muito distante, eu mesma pensava que dar muito colo acostumava mal, o bebê ficava mimado, e por aí vai.

Tempo, e experiência depois parei pra pensar o PORQUÊ desse pensamento.

Inveja por não ter aproveitado o tempo com seus próprios filhos, às vezes até mesmo por falta de opção? Talvez. Ou quem sabe medo de a sociedade ser tomada por pessoas mimadas e sufocadas de amor por terem tido colo demais na infância (oi? é, parece estranho mas tem de tudo por aí né?)? Receio de a criança fazer manha SÓ pra ganhar colo? Faz algum sentido isso? Para alguns talvez faça, mas pra mim não faz. Não mais. Não hoje.

Eu até já postei aqui outro texto sobre o assunto, isso tudo porque hoje considero primordial de certa forma “avisar” às mães iniciantes para que não dêem ouvidos a esse tipo de comentário.

Tenho três filhos, e eles estão crescendo rápido. Dois deles não ficam muito tempo no meu colo, pois querem correr por aí. O mais novinho pede a cada minuto, um pouco de colo, ou de “teté” (sim, ele mama). Se eu fosse atender a seus requisitos todas as vezes eu não faria mais nada da vida. Para ele bastaria que eu o grudasse a mim com super cola.

Mas, não dá. Não o pego todas as vezes no colo, e confesso que quando ele pede muitas vezes eu dou uma pequena reclamada, “filho vai brincar, dá um tempo pra mamãe”. Porque eu preciso de espaço. Ele ainda não.

Achei um lindo texto na internet que resume meu sentimento hoje em relação ao colo, e eu resolvi trazer pra vocês pela sua imensa riqueza.

“Você está acostumando mal ele no colo…”

Diga isso a natureza, que o deixou 9 meses perto do meu coração, 9 meses no compasso da minha respiração, 9 meses na companhia da minha voz.

Ela que o acostumou mal primeiro, que sabiamente encheu meus peitos de leite, para seguirmos sendo um só.

Que te explique a natureza, por quê ele sorri quando estou feia e me estica os braços louco de amor.

Que eu estou criando mal no colo?!?! Se ele não me pede sapatos, nem um carro de luxo, só quer que eu o encha de beijos.

Não nego colo, porque negar seria reprimir o amor mais puro e incondicional, me pede colo porque depois de passar quase um ano tão unidos como jamais voltaremos a estar, nosso único consolo é nos abraçar, para não sentir tanta saudade e nos amarmos cada vez mais.

Depois de tudo isso, mais cedo ou mais tarde ele aprenderá a caminhar e tudo isso será só uma linda lembrança, de quando uma vez ele foi bebê e meu colo era tudo para ele.

Por isso, sem dúvida a natureza é mais sábia que nós dois, o que para você é “acostuma-lo mal ao colo”, ele o chama de AMAR, MAMAR, MAMÃE, nem as árvores soltam seus frutos pequenos, o carregam, até que estejam prontos, isso é o natural.

Texto de Eloísa Alarcón original em Espanhol

Ler mais sobre: Textos
Por Joana
joana scheer comente
Comente